Poemas do Amador | Jornal Nova Notícia
Are you looking for the best website template for your web project? Look no further as you are already in the right place! In our website templates section you will find tons of beautiful designs - for any kind of business and of any style. You are in a unique place - join us today BIGtheme NET




Poemas do Amador



8 de novembro de 2015

Leis da Selva

Lá estão os leões atrás dos búfalos Corre, salta, grita, morde e agita A pele dura se rasga, o sangue jorra O bando se dispersa e os fracos caem A poeira se levanta e nada mais é visível Silêncio Não há movimentos. Nada Um novo reboliço, outros sons O caçador vira caça Quem apanhava agora bate O jogo vira. Força versus agilidade E que força. Leões em retirada Pausa Reflexão Todos estão cansados. Desolados Voltam felinos e bovinos. Suínos É preciso sobreviver na selva Barulhos de cascos. Paz Na flor da pele, os nervos. Pobres dos cervos. Déjà-vu Rebelião Por […]
31 de outubro de 2015

Exame da média

O tema era perfeito Falar de paz e direitos Seis milhões de mentes Unidas por um fato recorrente ‘As opressões e violências’ Causadas pela indecência Em algumas cabeças Tudo estruturado Em outros cérebros Tudo embaralhado Alguns bem localizados E um grupo perdido Os direcionados ao teste Tinham instrução que preste? Alguns ficavam nos termos médios Onde não se fala de assédio Viram-se falando do obscuro Lamentando seus futuros E os melhores aproveitamentos? Talvez, seja de algum mau elemento Que sabe argumentar e persuadir Já os piores resultados Podem ser do recém-formado Que não estudou o que iria discutir Seis milhões […]
9 de outubro de 2015

Exército Particular

Você só precisa de um grande exército Com grandes sonhos e sem capacidade Financeira de realizá-los. Pronto, você já pode liderá-los E viver todos os sonhos deles, Enquanto lutam por você E imaginam que um dia terão Seus anelos realizados Farão tudo e te darão honra ao mérito Tu serás a única verdade Mesmo que venhas a ridicularizá-los Ou mesmo à morte mandá-los Mas tu não estarás entre os mortos Ainda assim, em ti confiarão cegamente Mesmo que sejas indecente Mesmo que o tenhas escravizado Assim caminha a nossa civilização Desde os tempos que nem se tem menção Os servos […]
30 de setembro de 2015

Viados, Vadios, Vaiados

Já vem o casalzinho de ‘viado’ Do outro lado um ‘sapatão’ arrumado Esse mundo está perdido desse jeito Um quer ser mulher, mas não peito A outra merece é surra de cinto Porque quer ser homem e não tem pinto O que falta nessa cambada é fé Para os guiar na religiosidade Do hinduísmo ao candomblé Para estancar essa imoralidade Falta também tratamento com psicólogo Para tratar disso bem logo Prefiro minha vida honesta De casa para o trabalho e vice-versa Não vou a qualquer festa E não sou de muita conversa Sonego alguns impostos, mas devolvo o acho Cabra […]
22 de setembro de 2015

Demônios marginais

O inferno continua enviando os demônios Chegam em legiões cada vez maiores Como insetos seguindo feromônios Claro, mais agressivos e muito piores Sempre sedentos de violência e terror Esquecem que causa dor Mas os demônios são anjos decaídos Habitantes do fogo por não terem o céu Todos com os futuros já destruídos E, por isso, cada um virou réu Reféns de sua limitação de horizonte Exilados do outro lado da ponte Quanto mais se mata, mais se nasce Para cada um que cai pelo chão Nasce um ou outro milhão Como se nunca acabasse Enquanto existir inferno Eles virão de […]
14 de setembro de 2015

Blockbuster

O mundo estarrecido com a cena Pequena. De apenas um freme Treme o filme, tudo está desfocado Congelado. Aquele seria o corte final   A personagem era de um ator mirim Fim. Anunciam as manchetes dos jornais Canibais que comem e vivem da dor Amor? Não. Dinheiro, produto de câmbio   Um roteiro de pura guerra e sangue Mangue é o destino. Morte é a sequência Indecência de quem cria cada capítulo   Agora, lá estão os holofotes brilhando Quando independente, ninguém defendia o ataque Destaque? Só agora que virou Blockbuster                   […]